Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 297
Data:
31/12/2001
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1300456 vezes
» Índice
» Editorial
Pontos Positivos
» Social Casamento
Os noivos Marcos e Marianne
» Social Light
Nesta terça-feira, dia 18, completou 51 anos o empresário e político José Nunes Soares
» Autos
Chega às ruas em 2002 o supercarro Bugatti EB 16.4, com 1.000 cv, que poderá chegar a 400 km/h
» Rio Classe A
Maxi mídia
» Entrevista
Quem é Alemer Ferraz Moulin, o novo presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo
» Boca Miuda
Olho nele
» Triangulo
A Cesan avança em gestão de qualidade e concorre com gigantes de saneamento
» Momento
Gerson Pícoli, Renan Chieppe e José Ignácio Ferreira, que volta a sorrir na festa do transporte
Triangulo

Péssima lembrança  
Após sair da General Motors do Brasil e fazer um périplo pelas subsidiárias brasileiras da Daewoo, Daihatsu e Mercedes-Benz, o executivo Daniel Buteler (na foto), retorna a GMB onde está se reportando ao diretor geral de Marketing e Vendas, Joseph DaMour. Sortudo, este senhor! Apesar de ter ocupado sempre bons cargos, não deixou boa lembrança aos que tiveram que dialogar com ele, principalmente os proprietários de automóveis Mercedes Benz. Deseja-se ao cidadão, no novo emprego, mais atenção à clientela, muito mais respeito e um pouco de humildade.  
 
Péssima lembrança?  
Já quem acompanha a cena política capixaba, indaga se a foto de confraternização entre os deputados José Carlinhos da Fonseca (PFL) e Ricardo Ferraço (PTB), registrada há quase quatro anos, trata-se de péssima lembrança ou de atualíssimo interesse. O tempo responderá.  
 
Vitorioso  
O empresário Bráulio Braz (foto) anda rindo à toa. Quieto e silencioso como todo bom mineiro, ele acaba de, em plena crise do mercado automotivo, adquirir a Mila, que aos 53 anos é a mais antiga e tradicional concessionária Volkswagen de Minas Gerais.  
Dono de 30% do mercado de Belo Horizonte, com a nova aquisição transforma-se no líder absoluto, abocanhando uma fatia superior a 60%. É como diz o próprio Bráulio: “Existem muito mais fracassados porque não tentaram do que aqueles que tentaram e não conseguiram”. Ele consegue. Sempre!  
 
 
A luz no final do túnel  
Ele era a luz no final do túnel. Luís Eduardo Maron de Magalhães, o homem público talhado para guiar os destinos do país e precocemente desaparecido, foi homenageado na última sexta-feira, dia 7 de dezembro, em Salvador, quando recebeu o seu nome, a importante via com cerca de 4,5km de extensão, ligando a Paralela ao Largo do Retiro. A avenida Luís Eduardo Magalhães vai desafogar em cerca de 25% o tráfego de veículos que até então congestiona a região do Iguatemi nos horários de pico. “Esta é uma avenida estruturante que apresenta diversas alternativas de tráfego, aliviando muito a área do Iguatemi, que vive congestionada, e também a rótula do Abacaxi”, declarou o prefeito de Salvador, Antônio Imbassahy.  
O investimento nas obras da avenida Luís Eduardo Magalhães foi de R$72 milhões, financiados pelo Bndes, com contrapartida do governo estadual e da Prefeitura de Salvador. O total de recursos investidos inclui não só a construção da avenida, mas também a de dois viadutos, um túnel e 2,2 km de canal para drenagem das águas pluviais, além da pavimentação de vias transversais, projeto paisagístico, 272 indenizações ou desapropriações e melhorias no bairro de Pernambués, um dos mais beneficiados com a nova avenida.  
ACM, acompanhado da esposa, dona Arlette Maron de Magalhães, do filho, o senador Antonio Carlos Júnior, e dos netos Luís Eduardo Magalhães Filho e Antonio Carlos Magalhães Neto, viveu uma das mais emocionantes homenagens que seu filho recebeu dos baianos nos últimos tempos.  
Presentes ao evento, figuras de destaque como o governador César Borges, o prefeito Antonio Imbassahy, os senadores Paulo Souto e Waldeck Ornelas, o vice-governador Otto Alencar e o vice-prefeito Marcos Medrado, entre outros.  
 
Umbigo  
O Casseta e Planeta do dia 11 deu uma cutucada que bem poderia alertar os baianos. Os Cassetas apresentaram um grupo de orientais praticando Tai Chi Chuan e disseram tratar-se de baianos sendo treinados para servirem numa lanchonete fast food. Aqui para nós, a Bahia precisa enxergar um pouco mais o seu próprio umbigo.  
 
Chave de ouro  
A Cesan fecha o ano de 2001 comemorando mais um importante título nacional que, além de destacá-la como fornecedora de uma das melhores águas do país, a destaca também como empresa-modelo do setor, caminhando lado a lado com a Sabesp, de São Paulo, a Copasa, de Minas Gerais, e a Sanepar, do Paraná, consideradas as gigantes em saneamento no Brasil.  
Os vencedores do Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento (PNQS), desta vez, foram os sistemas de abastecimento de água de Pinheiros e Mantenópolis, que no último dia 5 de dezembro receberam uma homenagem da diretoria da Cesan, em cerimônia realizada no Centro de Convenções de Vitória.  
Também já conquistaram igual premiação os sistemas de abastecimento de água de Santa Maria e São Gabriel da Palha, em 1999, e Jucu, Conceição da Barra e Santa Tereza, no ano de 2000. Este é o terceiro ano consecutivo que a Cesan recebe o Quiron, premio máximo de gestão de qualidade em saneamento, nível I. Cerca de 200 pessoas participaram da solenidade, que contou com a presença de empregados, autoridades e demais convidados ilustres.  
A premiação é promovida pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) e, com mais esses dois troféus entregues em cerimônia realizada em São Paulo, a Cesan passa a contar agora com sete sistemas premiados, avançando ano a ano e com muita garra e firmeza rumo à candidatura global de todos os seus sistemas.  
“Esta meta pretendemos atingir até 2005”, revelou o diretor-presidente Nilton José de Andrade, adiantando para 2002 a inscrição de mais 15 sistemas para concorrer ao prêmio, “ que na verdade beneficia mais o cidadão e clientes da empresa, que passam a contar com um serviço de melhor qualidade”.  
Segundo Nilton, a premiação é resultado de um projeto de resgate da auto-estima e valorização dos seus empregados desenvolvido ao longo dos últimos três anos, além de ser um processo contínuo de revitalização, no qual toda a empresa está sendo envolvida.  
Todo o trabalho de preparação ao PNQS é feito pelo Núcleo de Gestão pela Qualidade da Cesan (NGQ) composto por João Pedro Vianna Secchin; Kátia Heleonora Oliveira de Souza; Maria Bernadete Mantovanelli Valli; Regina Maria de Siqueira e Maria da Penha Cipriano, que atualmente coordena o núcleo ligado à Assessoria de Planejamento (P-APL) da empresa.  
 
 
Voando alto  
A construtora capixaba Proeng firmou em julho de 2000 contrato para execução de um empreendimento residencial — Ed. West Coast — na Barra da Tijuca-RJ, com 174 aptºs e 26.100 m2 de área. A obra, executada em apenas 8%, era remanescente da falecida Encol.  
Entregue em dia e com os padrões da Proeng, o West Coast serviu de aval para novo vôo em direção ao Rio de Janeiro. Esta semana, os capixabas foram convidados a concluir outro edifício nas mesmas condições. Trata-se do Sun Coast, com mais 27.400 m2 de construção. Vitória da qualidade!  
 
 
Papo brabo  
Na seção do Senado do dia 3 de dezembro, o senador paranaense Álvaro Dias dirigiu-se ao senador Maguito Vilela para fazer comentários sobre a CPI da Bola e saiu-se com essa: “V. Exa. vai pegar num relatório duro. Muito duro!”  
Foi um espanto.  
 
O trator  
O trator Serra está em terra e no ar. É para atropelar mesmo. Ninguém deve subestimar uma máquina administrativa. Mesmo se ela for usada com critérios.  
 
Só micro, mesmo,/b>  
As empresas com faturamento anual de até R$ 600 mil podem se enquadrar na condição de microempresas e aderir ao Simples. A nova lei do ICMS, aprovada na noite de 11/12 pela Assembléia Legislativa, que entrará em vigor em janeiro do próximo ano, vai beneficiar 44.143 empresas e representar um acréscimo mensal de R$ 8 milhões na arrecadação de ICMS do Estado.  
A nova tabela de ICMS, que vigorará a partir do próximo ano, tem uma alíquota que varia de 3% a 5,5%. Com a aprovação do projeto de lei 707/2001, de autoria do Poder Executivo, toda a legislação do ICMS fica condensada e as micro e pequenas empresas voltam a ter uma legislação específica, segundo o secretário estadual de Fazenda, João Luiz Tovar. “Sou favorável a que o micro pague o mínimo possível, desde que seja micro”, acrescenta, garantindo que empresas com faturamento superior a 600 mil reais não poderão, sob qualquer hipótese, ser consideradas micro.

  
A luz no final do túnel

Daniel Buteler

deputados José Carlinhos da Fonseca (PFL) e Ricardo Ferraço (PTB)

Bráulio Braz

Luís Eduardo Maron de Magalhães, o homem público talhado para guiar os destinos do país e precocemente desaparecido, foi homenageado na última sexta-feira, dia 7 de dezembro, em Salvador

No evento da Cesan, o superintendente do Sebrae Walter Deprá e o deputado Sergio Borges, ex-presidente da estatal

Na solenidade de entrega do Quiron, o presidente da Cesan, Nilton Andrade, e a representante da Abes, Cacilda Carvalho e o vice-presidente João Alfredo Ribeiro, entre os diretores Sérgio Jacob e Samuel Nardoto

Lamberto Palombini, presidente da Proeng

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.