Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 312
Data:
15/8/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1545168 vezes
» Índice
» Turismo Seychelles
O romantismo  
das ilhas Seychelles faz delas um  
destino singular

» Turismo Las Vegas
Na América nada é impossível.
» Turismo Sevilha
A capital da Andaluzia
» Turismo Tailândia
Há uma outra Tailândia além de  
Puker e da asfixiante Bangkok.

» Turismo Veneza
Veneza é uma cidade mágica. No momento das grandes regatas a cidade veste-se de festa e o seu encanto é ainda maior  

» Turismo Nova York
Um vôo panorâmico sobre o cotidiano da maior cidade do mundo  

» Turismo Bahamas
Bahamas  
Paradise Island  
E o paraíso ali tão perto...  

» Turismo Toledo
A cidade das três culturas
» Turismo Punta del Este
Céu azul, sol e excelente serviço
» Turismo Vitória
Lugares de toda beleza  
 

» Turismo Salvador
Da magia, mistério e alegria
» Turismo Grécia
Grécia  
O berço da cultura ocidental  

» Turismo Borgonha
A excelência dos vinhedos, abadias e canais
» Turismo Brasília
Breve roteiro para quem ainda não conhece e acredita em alguns mitos sobre Brasília,a capital-coração do Brasil  

» Turismo Miami
Eventos internacionais, moda, cinema, cultura pop, finanças internacionais e televisão global: tudo acontece na Grande Miami, o lugar da moda  

» Turismo Paris
Da moda à gastronomia, da arte à arquitetura, Paris exerce, há séculos, um inebriante fascínio em seus visitantes  

» Editorial
17 anos
» Social Light
O casamento de Eduarda Buaiz e o festival gastronômico do Villa Gourmet  

Boca Miuda

Fatos inéditos  
O engenheiro João Luiz Zaganelli é o novo presidente da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa). Pela primeira vez na história da empresa, um ex-presidente volta ao cargo.  
Fábio Falce, que foi tirado politicamente do cargo, levou a Codesa a apresentar no ano passado resultado positivo de R$ 400 mil em seu balanço. Outro fato inédito.  
 
Elle apóia Ciro  
Fernando Collor de Mello, candidato a governador de Alagoas, disse com todas as letras em um comício em Pilar, a 45 km de Maceió: “Peço a vocês, meus eleitores e minha gente, que votem no 23. O 23 (Ciro Gomes) é o número do nosso presidente, que, somado ao 28, o número da nossa candidatura ao governo do Estado, é igual a 51 e, como vocês sabem, 51 é uma boa idéia”.  
O 51 é a marca de uma famosa cachaça brasileira.  
 
Ecumenismo  
A candidatura de Ricardo Ferraço (PPS) ao Senado provocou um milagre político em Cachoeiro: os antigos inimigos Roberto Valadão (PMDB) e Theodorico Ferraço treparam no mesmo palanque, na abertura da campanha de Paulo Hartung ao governo.  
Valadão, candidato a deputado federal, está correndo solto na raia de Cachoeiro, maior colégio eleitoral do interior capixaba, e não quer perder a oportunidade do cavalo arreado de Ricardo Ferraço.  
 
Puxada de tapete  
O diplomata José Carlos da Fonseca Júnior (PFL) está em maus lençóis.  
Foi uma baita puxada de tapete a decisão do deputado Robson Neves de retirar sua candidatura a deputado federal, deixando Fonseca Júnior praticamente sozinho para tentar fazer legenda – e serão necessários quase 150 mil votos para conseguir a reeleição.  
Vai restar a Zecarlinhos torcer para Ciro Gomes dar a volta por cima de Lula e José Serra e, depois, dar-lhe um ministério.  
 
Muito barulho...  
Um engraçadinho – sabe-lá-Deus quem – resolveu soltar um rojão “cabeça-de-nego” no banheiro da sede capixaba da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) justo no dia em que o presidente Agesandro da Costa Pereira chegava do exterior.  
Foi o suficiente para toda a mídia destacar “bomba na OAB capixaba”.  
Mais investimentos  
Anúncio feito pelo presidente da Assembléia, José Carlos Gratz (PFL), em comício em Ibiraçu, sua terra natal: ainda este ano a Pirelli começa a implantar em Vitória uma fábrica de cabos náuticos, investindo R$ 150 milhões e com a produção vendida até 2020.  
Gratz falou isso num contexto em que procurava provar que cuida dos interesses do Estado e falava da iminente inauguração da Fiesa (Fiação Espírito Santo S.A.), indústria que está sendo construída em Ibiraçu pelo Grupo Poltex, com a geração imediata de 250 empregos e inserindo uma nova dinâmica na economia agrícola capixaba, através da produção de algodão, sua matéria-prima.  
Estão sendo investidos R$ 45 milhões nesta primeira fase e, em quatro anos, o número de empregos diretos gerados vai chegar a 700. Sem contar os indiretos.  
 
Mais um fora  
O deputado estadual Luiz Pereira do Nascimento, eleito pelo PSB, mas que está terminando o mandato no PFL, desistiu de candidatar-se à reeleição.  
Sem dar maiores explicações.  
Até agora, três dos atuais deputados, todos em primeiro mandato, desistiram de concorrer: além de Pereira, estão fora também Antonio Cavalheri (PGT) e Robson Neves (PFL).  
 
Esqueceram de mim  
Os altos e baixos de Elcio Alvares são impressionantes.  
Advogado brilhante, foi deputado federal, governador do Estado indicado pela ditadura militar, senador da República e ministro de Estado no segundo governo de Fernando Henrique Cardoso, praticamente deposto do cargo por uma série de acusações até hoje não comprovadas.  
Pois bem. Elcio sequer foi convidado para a inauguração da Fábrica C da Aracruz Celulose, empresa que se instalou no Estado quando ele era governador.  
Não é a primeira vez. Elcio foi chamado de louco quando iniciou as obras da Terceira Ponte (que hoje já não é suficiente para ligar a ilha ao continente sul) e quando a obra foi inaugurada por Max Mauro, ele também não foi chamado.  
Que falta fazem os amigos!  
 
Para inglês ver  
Só engana mesmo a desinformados a imagem de Rita Camata, candidata a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), ao lado do presidente Fernando Henrique Cardoso no gramado do Alvorada no dia em que o chefe da Nação resolveu arregaçar as mangas pelo seu presidenciável.  
A deputada do PMDB passou sete anos e meio de administração de FHC fazendo-lhe oposição na Câmara.  
 
Dia da revolta  
Rita Camata voltou a aparecer ao lado de Fernando Henrique quando o presidente veio ao Estado para a inauguração da nova fábrica da Aracruz Celulose. Mas o maridão, o senador Gerson Camata (PMDB), era a figura da revolta ao ser barrado pelos seguranças, que não permitiram a aproximação de nenhum político capixaba a FHC.  
A propósito, o esquema de segurança montado em torno da visita de Fernando Henrique Cardoso ao Estado foi um acinte aos capixabas.  
FHC parecia estar descendo na Bósnia.  
 
Mergulho e afogamento  
José Ramos Furtado, deputado em segundo mandato e vice-presidente da Assembléia Legislativa há seis anos, mergulhou em suas bases eleitorais em busca de voto para a reeleição. E as informações que vêm do sul do Estado, principalmente da região do Caparaó, são de que ele saiu de lá com um caminhão de votos.  
Enquanto isso, seu concorrente direto, Gumercindo Vinand (PST), atraiu a ira dos prefeitos da região ao lançar o filho Gumercindo Júnior candidato a deputado federal. O compromisso era outro.  
 


Fernando Collor de Mello
Ricardo Ferraço.

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.