Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 289
Data:
31/8/2001
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1446400 vezes
» Índice
» FROM BRASILIA
HOMENAGEM AOS GURGULINO
» TURISNOTAS
O Hotel Transamérica São Paulo está dando mais um passo para confirmar sua posição de liderança no segmento de eventos.
» MOMENTO
Momento muito especial para  
a família Nielsen  

» SOCIAL
Ana Luíza Sandro
» AUTOS
TOP MODEL
» BOCA MIUDA
Forra da sacola
» Editorial
...E a Caravana passa
BOCA MIUDA

 
Fim de caso  
Durou pouco o casamento, mas já fez história. A partir desta edição, a VidaBrasil deixa de contar com a colaboração do jornalista José Caldas (foto), que vinha assinando a nova coluna Boca Miúda, por ele mesmo idealizada.  
Houve alterações na rotina profissional e de estudante de Geografia do nosso Caldas, que também estará dedicando-se a concluir o livro “Memórias da Guerrilha do Caparaó”, a ser lançado em abril do próximo ano, quando faz 35 anos da queda do movimento que ousou desafiar, com armas em punho, o regime militar de 1964. Não que Caldas tenha participado da guerrilha. Na época, ele estava com sete anos de idade. Mas há cinco anos ele pesquisa o assunto, já tendo percorrido o país de norte a sul para entrevistar os ex-guerrilheiros. Pela capacidade profissional dele, dá para prever um belo livro.  
VidaBrasil lamenta, mas não pode conter o rio, que segue seu rumo, deixando suas portas abertas para esse profissional que nos emprestou seu brilho nas duas últimas edições. Ele estará sendo substituído na coluna pelo jornalista Reginaldo Horta, mineiro de nascimento e capixaba por adoção. As boas-vindas de nossa equipe ao boa praça Reginaldo. (Nota da redação)  
 
 
Desenhos políticos  
 
Desenham-se para as próximas eleições os seguintes agrupamentos partidários no Espírito Santo:  
1) PMDB-PFL-PST, podendo ter o PSDB, se Aécio Neves for o candidato a presidente, e sabe lá Deus com quem para governador.  
2) PSB-PL-PTB-PDT, com Sérgio Vidigal ou Max Mauro para governador, apoiando Garotinho para presidente. A esse bloco poderia se juntar o PPS, mas haveria dificuldade por causa da candidatura de Ciro Gomes.  
3) PPS-PMN para dar palanque a Ciro, mas apoiando por fora o governador da chapa de Vidigal ou Max.  
4) PT no bloco do nós sozinho, dando palanque para Lula.  
 
 
Quorum na banca  
 
José Carlos Gratz (PFL), presidente da Assembléia, bancou a decisão de que o quorum para admitir o impeachment do governador José Ignácio Ferreira (sem partido) é de dois terços, e fim de papo.  
Diante disso, a oposição precisaria de 20 votos para iniciar o processo de afastamento de Ignácio.  
Praticamente impossível. O secretário-chefe da Casa Civil, Marcus Vicente, conseguiu costurar a boca do saco com um grupo de 14. E espera que, na hora agá, o governo tenha 20 votos.  
Gratz está bem respaldado. O STF já definiu a questão quando do processo de afastamento de Paulo Afonso, em Santa Catarina.  
 
 
Descendo as escadas  
 
Jorge Hélio Leal (foto), secretário de Estado dos Transportes e Obras Públicas, reagiu com o seu costumeiro vigor às especulações de que estaria demissionário do governo.  
“No governo passado, eu já sabia que seria secretário nessa administração e desci as escadas do Anchieta com o governador Vitor Buaiz. Vou descer também com o governador José Ignácio”, disse Jorge Hélio a um jornalista da cidade.  
 
Saudades  
 
Cezar Augusto Gastin Nogueira nasceu em 28 de maio de 1940.  
Formou-se no Curso Técnico de Contabilidade, para trabalhar na Casa Durval, loja do pai. Passou pelo governo Arthur Gerhrat Santos, no Centro de Reabilitação do Menor, partindo daí para o setor comercial da TV e Rádio Vitória, iniciando aí uma brilhante carreira na publicidade e no jornalismo. O segundo passo na mídia, foi a extinta Fundação Cultural e a Rádio Espírito Santo, partindo daí para a iniciativa privada montando a Promove, uma espécie de rádio comunitária, porém com toda a programação de uma rádio tradicional. Noticiário, músicas, serviços e propaganda. Em São Paulo, teve a idéia de lançar um jornal no estilo do Shopping News. Encantado com a idéia, vendeu a Promove e lançou o Jornal de Serviço Capixaba, com a intenção de fazer jornalismo moderno e com um diferencial. O jornal não seria vendido, o que na época era totalmente inovador, fazendo com que o veículo se mantivesse apenas dos anúncios.  
Mesmo num jornal alternativo procurou criar editorias e matérias investigativas, para dar melhor qualidade ao veículo. Cezar foi um herói. Ficou à frente do JS Capixaba, de 1977 até 1996, quando faleceu. Foram 20 anos de luta para se manter num mercado incipiente, muitas vezes marcado pelo desrespeito aos pioneiros. Ele se foi deixando viúva Anna Marizia Cruz Nogueira, uma alma nobre que dedica a vida à caridade. Com ela teve três filhos. O publicitário Cezar Nogueira Filho, o diretor geral da Assembléia Legislativa André Luiz Nogueira e o procurador geral do Estado Flávio Augusto Nogueira. Sem dúvida, frutos de uma semente bem plantada. Saudades! (nota da redação)  
 
 
Energia para Cariacica  
 
Os 21 vereadores de Cariacica aproveitaram a crise política para levar solidariedade ao governador José Ignácio no Palácio Anchieta.  
Acompanhada de uma fatura: querem a termelétrica do consórcio Escelsa-Vale-Petrobras em Cariacica. Os empreendedores têm três opções para a obra: uma na Serra e duas em Cariacica. O governador disse preferir Cariacica, onde está sua jóia da coroa eleitoral, o prefeito Aloízio Santos (PSDB, ainda).  
 
Naciene trivencedora  
 
De goleada, 7 a 0, a prefeita Naciene Vicente (PFL), de Ibiraçu, derrotou de novo seu concorrente Tião Matiuzzi (PDT) e foi confirmada no cargo pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  
Tião recorreu contra a diplomação dela, alegando que Naciene era inelegível como mulher de Marcus Vicente, que foi eleito prefeito em 1996, assumiu e renunciou 13 dias depois para assumir a Câmara dos Deputados.  
Tião perdeu nas urnas, no TRE e no TSE.  
 
Troféu  
 
O grupo ligado ao governador José Ignácio já escolheu o formato do troféu que pretende dar ao senador Ricardo Santos (PSDB): o de uma traíra.  
 
Balaio de caranguejos  
 
Que o Espírito Santo é um balaio de caranguejos não é novidade para ninguém. Mas há momentos em que isso ultrapassa os limites. No caso do Vitória Apart Hospital, por exemplo. De forma ousada, um grupo de médicos, liderados por Adão Célia, se pôs a investir na construção de um hospital de ponta no Estado. Sem um tostão de financiamento público, foram investidos R$ 50 milhões.  
Muita gente não acreditava no empreendimento, principalmente quem ganhava muito com baixa qualidade. O VAH foi inaugurado e começou a funcionar.  
Mas agora conspira-se contra o empreendimento, que ameaça quebrar quem não se atualizar.  
 
Idas e vindas  
Enquanto o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), alinhado com a esquerda, fracassava em sua iniciativa de montar uma vigília em frente à Assembléia para pressionar a favor do impeachment, o governador José Ignácio recebia perto de 40 lideranças evangélicas em seu gabinete. Foram hipotecar-lhe solidariedade, e orar por ele.  
Simultaneamente, um certo guru articulava-se para ser capa da edição no dia seguinte nos dois jornais da Chafic Murad, para escândalo dos mesmos evangélicos. Assim desencaminha-se o governo.  
 
Farra da sacola  
 
A Câmara de Viana ficou sem quorum na última semana de agosto. Dos 15 vereadores da Casa, oito foram fazer turismo por conta do erário em Foz do Iguaçu, conhecido paraíso dos sacoleiros. Foram, oficialmente, participar de um congresso.  

  


Max,candidato



O grupo ligado ao governador José Ignácio já escolheu o formato do troféu que pretende dar ao senador Ricardo Santos (PSDB): o de uma traíra.

Hélio sempre leal

Cezar com a mãe Cecilia Nogueira



Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.