F12; um sonho de Ferrari

segunda-feira, 5 de março de 2012

Na semana passada surgiram na Internet as primeiras informações e imagens deste novo modelo, que davam conta do nome F620 GT, mas o mesmo acabou por não se confirmar. Contudo, aquilo que não difere dessas imagens que surgiram na 'net' é o estilo do modelo italiano, cuja inspiração é retirada do FF e do 458 Italia. Entre os cartões de visita deste novo F12 está o motor V12 de 730 cv de potência, tornando assim este Ferrari no mais potente de todos os tempos.

F12; um sonho de Ferrari


Na semana passada surgiram na Internet as primeiras informações e imagens deste novo modelo, que davam conta do nome F620 GT, mas o mesmo acabou por não se confirmar. Contudo, aquilo que não difere dessas imagens que surgiram na 'net' é o estilo do modelo italiano, cuja inspiração é retirada do FF e do 458 Italia. Entre os cartões de visita deste novo F12 está o motor V12 de 730 cv de potência, tornando assim este Ferrari no mais potente de todos os tempos.

Com o novo motor V12 de 6262 cm3, a Ferrari deu início a uma nova era para os seus propulsores, tanto em termos de potência como de eficiência. Com efeito, a marca de Maranello argumenta com 740 cv de potência e 690 N.m de binário (80 por cento disponíveis as 2500 rpm) como 'credenciais' do F12. Além disso, conta com transmissão de dupla embreagem F1 com escalonamento específico para este modelo. No campo dos consumos, a Ferrari refere que este modelo consome menos 30 por cento, enquanto as emissões ficam em 350 g/km de CO2. Para estes resultados, a marca trabalhou em todos os campos, desde a aerodinâmica aos materiais utilizados.

A aceleração do 0 aos 100 km/h faz-se em apenas 3,1 segundos e chega aos 200 km/h em 8,5 segundos. Já a velocidade máxima supera os 340 km/h! Além disso, cumpre uma volta ao circuito de Fiorano (circuito de testes da Ferrari) em 1.23s, sendo mais rápido do que qualquer outro modelo de produção. A frenagem também foi melhorada com recurso a uma nova geração de freios carbo-cerâmicos, enquanto a suspensão é a mais recente evolução do sistema de controle magnetoreológico.

Para maximizar a dinâmica, a distância entre eixos foi reduzida e o motor, bancos e console foram colocados em posição mais baixa no chassis, enquanto os novos esquemas da suspensão traseira e caixa de velocidades permitiram a redução das dimensões da traseira. O resultado é um centro de gravidade mais baixo. Ainda no campo do chassis, o trabalho da Scaglietti na construção do mesmo utilizando 12 tipos diferentes de alumínio (alguns dos quais inéditos na indústria automóvel) permitiu aumentar a rigidez estrutural e reduzir o peso face ao anterior 599 (1525 kg, menos 70 kg do que o anterior). O espaço para os ocupantes também foi ampliado, bem como a capacidade da bagageira. 

A nova Ferrari já está a venda. Os interessados precisam, além de uma conta bancaria com mais de dois milhões de dólares, ter prestigio de celebridade. Isso, para entrar na fila de aquisição. O empresário baiano Ivo Barbosa nega posicionado nessa.


Autor: Byagn
Publicação vista 1326 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Volvo V90 T8 Plug-in Hybrid – classe sueca
Volvo V90 T8 Plug-in Hybrid – classe sueca
Novo GLE Cupê SUV da Mercedes e a versão AMG
Novo GLE Cupê SUV da Mercedes e a versão AMG
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.