Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 320
Data:
12/6/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1340165 vezes
» Índice
» Autos
Talvez um dos mais luxuosos do mundo, é produzido na Mercedes conforme as exigências dos clientes
» Turismo
A cidade de todas as maravilhas
» Serviço
Uma receita no  
tom certo

» Turisnotas
Wagner Canhedo recebeu o prêmio Personalidade do Turismo, concedido pela ABI e pelo jornal Folha do Turismo
» Editorial
O legado de FHC
» Triângulo
Telefônica Celular além de ser patrocinadora oficial do Vital, também patrocinou os principais blocos que desfilaram
» Prazer
Tributo a baco
» Boca Miuda
O deputado João Coser será o coordenador político do governo Lula para a região sudeste
Turismo

Verdadeiro centro cultural, financeiro e étnico, Toronto é aquilo que se pode chamar de um mundo dentro de uma cidade. Terra composta por mais de 100 culturas diferentes, o seu nome significa, no dialeto das tribos indígenas nativas, local de encontro. Com uma população rondando os 4 milhões de habitantes, é a maior cidade do Canadá, oferecendo uma fantástica atmosfera urbana, repleta de festivais e eventos onde o cinema, o jazz, a dança e a literatura ganham contornos únicos.  
Situada a noroeste do Lago Ontário, a cidade foi fundada em 1834, pelo então império britânico. Porém, só em 1867, quando o Canadá passou a ser reconhecido como Estado, é que Toronto se tornou a capital da província de Ontário. Na primeira metade do século XX, enquanto a nova nação procurava estabelecer a sua identidade própria, sucessivas ondas de emigrantes, tentando escapar das duas grandes guerras, criaram um padrão multiétnico que fez florescer, significativamente, as artes e a cultura no Canadá. Foi precisamente nesse período que foram criadas a Orquestra Sinfônica de Toronto, o Museu Real e a Galeria de Arte de Ontário, que abriga mais de 15 mil quadros.  
O seu progressivo desenvolvimento como um dos principais pólos de agricultura e indústria, em parte devido à grande proximidade com os vastos recursos naturais da região, acabou por transformá-la na fonte abastecedora de, praticamente, toda a América do Norte.  
Os amplos espaços verdes recortados pelas profundas cataratas do Niágara, cujas águas se precipitam de uma altura de mais de 56 metros, fizeram florescer o turismo na região, conferindo-lhe uma beleza natural ímpar. Viajando ao centro da cidade, onde as pitorescas casas de arquitetura inglesa colonial foram há tempos lar da aristocracia local, os mercados de St. Lawrence e Kensington dominam toda a área.  
Fundado pelos novos emigrantes que foram chegando a partir de 1960, o espaço foi ‘dominado’, essencialmente, por portugueses. A sua influência em Kensington teve um impacto significativo nos produtos e bens comercializados, tendo perdurado até à chegada dos chineses, nos anos 70, com a construção da famosa Chinatown, fazendo com que a comunidade de Toronto adquirisse novo fôlego, fundindo-se no caldeirão multicultural que perdura até hoje  
 
Conselhos úteis  
Onde ficar: Chelsea Delta Hotel HHHH de Toronto, com estadia, por noite, por cerca de U$$ 150, ou o Sutton Pallace Hotel HHHHH, por U$$ 178.  
Locais a visitar: Ao fazer o circuito pelas Cataratas do Niágara, embarque a bordo do famoso maid of the Mist, para sentir de perto a força das águas caindo a poucos metros do barco. Não deixe, igualmente, de percorrer a bucólica estrada panorâmica de Wine Route, que conduz à histórica Niagara-on-the-Lake, um dos principais pontos turísticos da América do Norte. À noite vá até ao mirante local admirar a maravilhosa iluminação das cataratas.  

  
A cidade de todas as maravilhas







Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.