Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 320
Data:
12/6/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1340164 vezes
» Índice
» Autos
Talvez um dos mais luxuosos do mundo, é produzido na Mercedes conforme as exigências dos clientes
» Turismo
A cidade de todas as maravilhas
» Serviço
Uma receita no  
tom certo

» Turisnotas
Wagner Canhedo recebeu o prêmio Personalidade do Turismo, concedido pela ABI e pelo jornal Folha do Turismo
» Editorial
O legado de FHC
» Triângulo
Telefônica Celular além de ser patrocinadora oficial do Vital, também patrocinou os principais blocos que desfilaram
» Prazer
Tributo a baco
» Boca Miuda
O deputado João Coser será o coordenador político do governo Lula para a região sudeste
Serviço

A multidão atrás do trio elétrico e a clientela de uma pizzaria, dois públicos distintos, há pelo menos um ano, vêm merecendo a atenção de Waltinho Cruz, percussionista da banda Chiclete com Banana. Durante a semana, o músico divide-se entre as apresentações nos eventos pré-carnavalescos, em vários cantos do país, e a administração de duas pizzarias montadas em Salvador, que levam o nome Di Mari.  
A descoberta da faceta empresarial, em especial no ramo da pizzaria, o músico deve ao incentivo que recebeu da sua mulher, Mariana Cruz, experiente no ramo, ao longo de seis anos, pilotando uma rede de pizzarias em Brasília. Juntos, instalaram as aconchegantes e peculiares casas de pizza, nos bairros estratégicos da Barra e do Costa Azul, onde plantaram um novo conceito de pizzaria, servindo com requinte e beleza um produto popular, mas com todo o cuidado de preservar a culinária italiana nos seus mínimos detalhes.  
Diferentemente do o que ocorre em outros estabelecimentos do segmento, as pizzas da Di Mari são produzidas em massa fina e delicada, saída exclusivamente de uma única central de controle de qualidade. Sempre em tamanho médio ou individual, são servidas em pratos de madeira e porcelana, para manter a temperatura. “Mariana é muito atenta a estes aspectos. Está sempre fazendo experiências com novos sabores”, disse Waltinho, orgulhoso, atribuindo exclusivamente à mulher as atividades da culinária.  
Variedade – Mariana, por sua vez, dedica-se à cozinha e esmera-se nas receitas, “inventando pizzas ousadas, refinadas e, porque não, charmosas”. O resultado pode-se constatar no cardápio da Di Mari, que oferece 20 tipos de pizzas, especialidades da casa, que recebem nomes criativos, na maioria das vezes referindo-se à baianidade. Destacam-se a Oxente, regada a mussarela de búfala, e a Pelourinho, com berinjela assada no forno a lenha.  
Como não poderia deixar de faltar, a Chiclete com Banana é servida com banana (claro), canela e açúcar e... chiclete, ouriçando a clientela mirim. “A nossa proposta tem sido servir a culinária italiana com um toque de arte. Sempre a pizza vai bonita à mesa”, explica Mariana, que já conquistou prêmios na Feira de Alimentos, em São Paulo, no ano passado, ao exibir a excêntrica pizza Doces Bárbaros, com cobertura de banana, morango, chocolate e sorvete de creme.  
O músico prefere limitar-se ao atendimento da clientela, que não é pouca, visitando com simplicidade e elegância todas as mesas, fazendo questão de servir o azeite, ao mesmo tempo que comanda uma equipe de funcionários animada e cortês, sempre pronta a satisfazer o desejo do cliente. “A Di Mari é um perfeito casamento. Juntamos o funcional e o artístico ao baianês com o requinte. Uma receita que vem dando certo”, disse Waltinho, que se dedica à atividade empresarial de segunda a quarta-feira.  
Pessoas de todas as idades frequentam as pizzarias Di Mari sempre em busca da novidade do sabor. Personalidades baianas também prestigiam os estabelecimentos, a exemplo do comandante do Chiclete com Banana, Bell Marques, sempre acompanhado da mulher Aninha e os filhos, Felipe e Rafael. “Meus filhos são fregueses assíduos daqui”, manifestou Bell, que frisou o perfil trabalhador de Waltinho e a experiência de Mariana como condições propulsoras do negócio. Ao ser questionado sobre a pizza de sua preferência, ele responde em tom de brincadeira: chiclete com banana.  
Decoração – O projeto de decoração da Di Mari teve a contribuição direta de Waltinho, que criou um ambiente alegre e artístico. Em estilo colonial, a casa da Barra recebeu arcos e pedras nas estruturas internas e, na fachada e parede, as cores fortes (vermelho e amarelo), associadas aos alimentos. O Chiclete com Banana é homenageado com um cantinho especial, onde estão distribuídos a discografia, os primeiros instrumentos musicais e objetos dos componentes da banda, quando começou a atuar há 27 anos. O tom cultural pode ser visto na mini-galeria Giare D’Arte, onde estão expostas peças de artistas italianos e locais, enquanto a Casa do Costa Azul guarda fotos, prêmios e textos de personalidades. Nesse estabelecimento, predomina o ambiente rústico, com uma pitada de romantismo, já que o jantar pode ser a luz de velas, para quem deseja momentos a dois. Existe também um atraente parquinho, para a criançada se distrair, enquanto a pizza está sendo preparada.  
O casal, que tomou gosto da atividade, não pensa em parar por aí, pois a intenção é ampliar a rede Di Mari. Já programa a abertura de uma nova casa em Vilas do Atlântico, nos próximos meses. “Estamos entusiasmados com este projeto, pois estamos vendo que a Di Mari está agradando ao público com este diferencial”, diz confiante o Waltinho  


Fachadas das bem-transadas casas da Di Mari
Waltinho e Mariana Cruz ao lado do acervo do Chiclete, na Di Mari da Barra
Sempre presente, o caráter familiar dos negócios do Chiclete
Mariana apresenta suas deliciosas pizzas

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.