Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 320
Data:
12/6/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1340153 vezes
» Índice
» Autos
Talvez um dos mais luxuosos do mundo, é produzido na Mercedes conforme as exigências dos clientes
» Turismo
A cidade de todas as maravilhas
» Serviço
Uma receita no  
tom certo

» Turisnotas
Wagner Canhedo recebeu o prêmio Personalidade do Turismo, concedido pela ABI e pelo jornal Folha do Turismo
» Editorial
O legado de FHC
» Triângulo
Telefônica Celular além de ser patrocinadora oficial do Vital, também patrocinou os principais blocos que desfilaram
» Prazer
Tributo a baco
» Boca Miuda
O deputado João Coser será o coordenador político do governo Lula para a região sudeste
Prazer

Recentemente inaugurado em Salvador, o restaurante Galpão configura-se entre as melhores, se não a melhor casa da cidade. Localizado ao lado da aprazível Bahia Marina, donde se deslumbra uma das mais belas e impressionantes paisagens, transformou-se no principal ponto de encontro dos baianos de bom gosto.  
Pedro Paulo Bastos, um dos sócios do restaurante, exímio conhecedor de alimentos e bebidas, apresenta os conceitos utilizados para elaboração da Carta de Vinhos  
A quantidade, cerca de 120 rótulos, é semelhante à da lista menor do Alain Ducasse, de Nova York. Como as importadoras de vinhos no Brasil oferecem um total de seis mil rótulos, elaborar uma carta com 120 significa deixar de fora 98%. Daí o primeiro conceito: a representatividade dos vinhos por parte dos países e regiões em que eles são produzidos.  
l  
A importação de vinhos finos no Brasil é caracterizada por uma empresa grande e agressiva em seu programa de crescimento (Expand), e de outra, também grande, que além de oferecer nomes tradicionais aposta nos novos rótulos (Mistral); há nichos ocupados por importadoras especializadas (Premium, com os vinhos da Nova Zelândia, Adega Alentejana, etc.). Optamos por estabelecer relações com as duas maiores importadoras, e completar a carta com as demais, bem como com os champanhes Moët & Chandon e Veuve Clicquot. Em Salvador, a Expand tem loja própria, enquanto a Mistral atua através da representação da Domaine Salvador.  
l  
Além da carta de vinhos principal, temos também uma carta do “Wine Bar”, onde são oferecidos cerca de vinte vinhos servidos em taça, entre champanhes, espumantes e vinhos brancos e tintos. A quantidade de vinhos em taça – a maior de Salvador – facilita a harmonização entre os vinhos e os pratos oferecidos, no que os clientes serão ajudados por um sommelier.  
l  
Houve preocupação com a relação custo-benefício, o que não foi fácil nesses tempos de dólar a R$ 3,50. Nem por isso os apreciadores dos grandes rótulos foram esquecidos. Descartei os mais caros (os “oito grandes” de Bordeaux: Lafite, Latour, Mouton, Margaux, Haut Brion, Ausone, Cheval Blanc, Petrus, e também os Romanée Conti, da Borgonha), mas dispomos de um "super segundo" (como os denomina a Wine Spectator) de cada sub-região; temos assim o Pichon Lalande, de Paulliac, o Cos d Estournel, de St. Estèphe, etc., além de um Puligny-Montrachet, um Volnay, ou um Gevrey-Chambertin.  
l  
A carta está distribuída entre os principais países produtores do Velho Mundo e do Novo Mundo. Do Velho Mundo, a França, com vinhos da Alsace, Bourgogne, Chablis, Rhône, Loire e Bordeaux, a Itália, com Piemente e Toscana, a Espanha, com Ribera del Duero, Rioja e Priorato, Portugal e Áustria. Do Novo Mundo, Estados Unidos (Califórnia), Nova Zelândia, Chile, Austrália, África do Sul e Argentina. Os vinhos do Brasil estão representados pelos espumantes da Chandon, os brancos da Salton e os tintos da Miolo. Temos também os vinhos fortificados (Xerez, Porto e Madeira), os de sobremesa (Sauternes, Muscat, Banyuls e Tokaji), e uma seleção de meias-garrafas para os clientes pouco sedentos ou solitários...  



Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.