Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 320
Data:
12/6/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1340163 vezes
» Índice
» Autos
Talvez um dos mais luxuosos do mundo, é produzido na Mercedes conforme as exigências dos clientes
» Turismo
A cidade de todas as maravilhas
» Serviço
Uma receita no  
tom certo

» Turisnotas
Wagner Canhedo recebeu o prêmio Personalidade do Turismo, concedido pela ABI e pelo jornal Folha do Turismo
» Editorial
O legado de FHC
» Triângulo
Telefônica Celular além de ser patrocinadora oficial do Vital, também patrocinou os principais blocos que desfilaram
» Prazer
Tributo a baco
» Boca Miuda
O deputado João Coser será o coordenador político do governo Lula para a região sudeste
Comportamento

Noites de comes e bebes, manhãs passadas na cama, barriga tapando o fiel amigo, olheiras até os pés? Se é certo que você está aproveitando bem a vida, é tempo de se lembrar que o corpo é que paga, e que daqui a pouco você nem sequer será capaz de mudar um pneu do seu carro, quanto mais fugir do irmão daquela loira de 18 anos com quem você anda “ficando”. Como está sem dinheiro para sair de férias e se recuperar fazendo churrascadas para os amigos, aqui vão algumas sugestões  
Vício Nº 1: Preguiça  
Diagnóstico  
Ver horas de TV a fio (e, sim, o pornô também conta) bebendo cerveja, comendo amendoins e batatas fritas vai transformá-lo depressa numa bola depressiva e preguiçosa, com o bônus de estar a caminho de desenvolver diabetes e problemas de coração. E, mais importante, só nos filmes é que elas gostam de gordinhos.  
O que fazer?  
Seis meses de aeróbica, andar um pouco, jogging e bicicleta baixam drasticamente as possibilidades do seu coração explodir como um balão.  
O nosso plano  
Fácil. Entre numa academia e diga a seus amigos que é por causa da população feminina que frequenta. Arranje uma camiseta do Iron Maiden, de preferência preta, e calce o tênis mais velho que tiver. Siga as instruções dos professores à risca, mas diga-lhes que está fazendo isso por causa de uma promessa: – “Jurei que se o meu filho ficasse bom depois do acidente, jogaria bola com ele todos os dias no parque” (Se não tiver filhos, invente um sobrinho – todo mundo tem sobrinhos). Use a mesma história para jogar a conversa, e insista que a obesidade é um problema de família. Assim ficará com um corpo de sonho e elas vão derreter-se mais depressa que um Cornetto na praia.  
 
Vício Nº 3: tabaco  
Diagnóstico  
Você é especial: deve ser das únicas pessoas no mundo que ainda não sabe que a única coisa boa do cigarro é quando o maço chega ao meio e já temos espaço para guardar o isqueiro. Enfisemas, bronquites, problemas de coração e câncer de pulmão dão muito dinheiro aos médicos e aos laboratórios. Faça com que não seja o seu e apague já essa idéia.  
O que fazer?  
Deixar de fumar hoje. Felizmente, diz quem sabe, os pulmões se recuperam, a comida volta a fazer bem e o seu ritmo cardíaco agradece quase instantaneamente. A sua forma geral também melhora (mas isso você já sabia).  
O nosso plano  
É difícil de parar, não é? Se não consegue, pelo menos reduza e interesse-se por pastilhas de nicotina e por aqueles adesivos que você achava que só as mulheres usavam. A nicotina (a substância viciante) continua a entrar-lhe no corpo, mas o fumo e o alcatrão ficam de fora. Se nem disto é capaz, você não tem personalidade, mas mesmo assim, aqui vão umas dicas:  
1. Fume um cigarro a menos por dia durante um mês, dois passado o segundo, e aí por diante.  
2. Apague o cigarro mais cedo e pare de fumar até ao filtro.  
3. Esconda os cigarros de si mesmo – deixe de carregá-los e dificulte a você mesmo encontrá-lo.  
4. Marque horas para começar e para parar: fume só entre as 10 da manhã e as 10 da noite.  
5. Esqueça essa enganação dos light: acaba-se fumando mais.  
 
Vício Nº 4: álcool  
Diagnóstico  
O ácool é o pior amigo do fígado e isto só se torna um problema se for o seu. Saiba que nem sempre se percebe que ele está em mau estado. Mas, se anda bebendo mais de quatro copos por dia, é hora de pensar duas vezes (ou mais).  
Outros problemas, como diabetes e ataques do coração, também têm a mania de aparecer naqueles que abusam do álcool.  
O que fazer?  
Felizmente somos melhores que as máquinas e nosso fígado tem uma grande capacidade regenerativa. Por isso, reduza enquanto é tempo, porque milagre não existe.  
O nosso plano  
Tire férias. Se o nosso fígado só precisa de dois dias para se ver livre do álcool, pare durante duas semanas para limpar bem o organismo. Depois, aprenda matemática, porque o que interessa é a quantidade de álcool ingerida. Ou seja: quatro garrafas de destilado não é o mesmo que quatro cervejas, e por aí afora. Finalmente, se não tiver outro jeito, tente beber apenas duas vezes por semana e nunca em dias consecutivos.  
 
Vício Nº 5: sexo, sexo, sexo  
Diagnóstico  
Por um milagre qualquer, você não mente sobre quantos dentes tem e conhece mesmo muitos jogos de lençóis por essa cidade afora? E nem sempre apostou na camisinha como um intermediário? Humm, podemos ter um problema, além dos maridos com a cabeça pesada e mulheres furiosas porque você não telefonou como havia prometido.  
Além da AIDS, há a herpes, a gonorréia e meia dúzia de infecções que vão transformar o seu “instrumento” num instrumento de tortura.  
O que fazer?  
Além da AIDS, que mata mesmo, as outras infecções podem ser curadas ou controladas (pois a herpes não tem cura). É hora de ir ao dicionário e decorar a definição de ‘preservativo’.  
O nosso plano  
Até agora tudo bem e nada de grave no “meio de campo”? Antes de se tornar um “Casanova”, vá ao médico e peça uma pesquisa completa de doenças venéreas. Não se esqueça que se é verdade que os amigos são para as ocasiões, há ocasiões em que os amigos não podem comparecer.  
Mas, e se o azar já tiver batido à porta?  
Com exceção do maldito vírus que lhe dará direito a uma passagem para o além, o seu médico saberá o que fazer. E uma má notícia: a maior parte desses problemas transmite-se também por via oral.  
 
Vício Nº 6: A gula  
Diagnóstico  
Não gosta de sopinha e acha que as saladas são comida de grilo? Você é mais chegado a molhos, batatas fritas e risoles? E já ouviu falar de diabetes de tipo 2, uma arma do diabo que pode causar cegueira, problemas nos rins e até amputação de membros (a gangrena não é uma coisa que tenha acabado quando a nossa frota de descobrimentos afundou)? Ainda está nessa?  
O que fazer?  
Tudo tem solução. Os maus hábitos alimentares podem ser corrigidos, desde que sejam corrigidos  
a tempo. Há tempo.  
Entendeu?  
O nosso plano  
1º passo: Pese-se e depois compare com seu peso ideal. Se só precisa perder cinco quilinhos, não se preocupe muito. Passe para leite magro, coma mais fruta e legumes e pense duas vezes antes de comer o salgadinho da esquina.  
2º passo: “Cerveja e só cerveja” tem de passar a ser o seu lema. A partir de agora, sempre que não estiver tomando cerveja, beba água e risque esses refrigerantes, que ainda por cima só lhe estragam os dentes. Só para se ter uma idéia, duas latas a menos por dia, são menos dois quilos num mês.  
3º passo: Dê umas “beliscadas” entre as refeições, mas sem exagero. Procure não chegar às refeições esfomeado que nem um lobo, mas não se encha de batatas fritas ou de outras delícias gordurosas.  
4º passo: Esqueça o prato vazio. Se quer emagrecer, deixe sempre qualquer coisa. (O quê, gosta de limpar o molho com o pão? Gostava...)  
5º passo: Adeus aos molhos. Maioneses e essas coisas têm mais gordura que um urso quando começa a hibernar.  
6º passo: Tente mudar os hábitos. Em vez de um sorvetão, salada de frutas.  
7º passo: Aposte na dificuldade. Se você tiver que descascar, literalmente, o abacaxi, comerá menos.  

  
O funcionário público aguarda a hora da saída

Continuo fumando, mas já não mato ninguém há seis meses

Não fume perto das crianças. Mais tarde, elas serão as primeiras a imitá-lo



álcool

Se dirigir, não beba. Não se esqueça que o seu lindo carrinho pode colidir com qualquer coisa

Escolha uma companheira para toda a vida. Sai mais barato





Caída no esquecimento, a tartaruga ninja entrega pizzas para conseguir pagar o carro

Gorda? Não, muito gorda



Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.